As pernas curtas da mentira


 O sistema da Volkswagen instalado em veículos a diesel para fraudar testes de detecção de poluentes levou à renúncia do presidente mundial da companhia, Martin Winterkorn. Em uma nota publicada no site da empresa, Winterkorn afirmou que não estava ciente das irregularidades, porém aceitou a responsabilidade.


Por que estamos falando sobre esse caso? Porque se trata de uma grande empresa, com presença global, que pregava uma coisa e fazia outra. Pregava a transparência, a “competição justa”, a legalidade. Uma empresa que afirma (ainda está no site) prezar pela confiança de seus consumidores e investidores.


Até que ponto a reputação da marca Volkswagen e a confiança dos stakeholders foram abaladas, só o tempo vai dizer. O que podemos dizer a você, pequeno e médio empresário: a mentira, cada vez mais, tem pernas curtas. E o consumidor está cada vez menos disposto a perdoar aqueles que traem sua confiança.